PESQUISA

Chris Cornell – Scream

por Amálgama (24/05/2009)

por Jean Garnier – No final do século passado, uma das últimas grandes explosões do rock aconteceu na cidade norte-americana de Seattle. Ali surgiram várias bandas legais, como Soundgarden, que revolucionaram a música mundial, ditaram mudanças no comportamento e fizeram fluir o espírito jovem. O tempo passou e a banda terminou. O seu vocalista Chris […]

por Jean Garnier – No final do século passado, uma das últimas grandes explosões do rock aconteceu na cidade norte-americana de Seattle. Ali surgiram várias bandas legais, como Soundgarden, que revolucionaram a música mundial, ditaram mudanças no comportamento e fizeram fluir o espírito jovem.

O tempo passou e a banda terminou. O seu vocalista Chris Cornell se aventurou em carreira solo e em outro grupo (o também divertido Audioslave). Cornell, não satisfeito, deixou o Audioslave, retomou o solo e lança agora seu terceiro disco, Scream.

Produzido por ninguém menos que Timbaland (Jay-Z, Justin Timberlake, Madonna), o disco tem um estilo musical diferente dos que ele já tinha feito. Em “Part of me”, a sensação que se tem é que, a qualquer momento, ele irá fazer um dueto com Beyounce ou Nelly Furtado, um tanto diferente ao seu estilo roqueiro. “Time” chega a ser dançante, lembrando até algumas músicas de Rick Martin.

É difícil e, às vezes, até um tanto injusto dizer se é certo ou errado a sua escolha. Se a intenção é conquistar um novo público ele está no caminho certo. Mas, ao ouvir o disco, deixa uma saudade do tempo em que o artista cantava músicas como “Outshined” e “Black Hole Sun”.

 
[ veja o clipe de “Part of me” ]
[ visite o site de Chris Cornell ]

Amálgama

Site de atualidade e cultura, com dezenas de colaboradores e foco em política e literatura.