PESQUISA

O rodapé de um site é onde aqueles interessados em reproduzir seus textos costumam procurar por alguma nota de copyright. No caso do Amálgama, adotamos a política de copyleft parcial — pedimos a quem reproduz nossos textos apenas que cite a fonte e, óbvio, não altere o conteúdo. O site da Federação Israelita do Rio […]

O rodapé de um site é onde aqueles interessados em reproduzir seus textos costumam procurar por alguma nota de copyright. No caso do Amálgama, adotamos a política de copyleft parcial — pedimos a quem reproduz nossos textos apenas que cite a fonte e, óbvio, não altere o conteúdo.

O site da Federação Israelita do Rio Grande do Sul reproduziu o texto “Monteiro Lobato, autor do Mein Kampf”, publicado por Diego Viana no Amálgama em 9 de março, e não citou a fonte. Nos créditos do autor, lemos: “… estudando a filosofia e a vida do Velho Continente”, que é tal e qual está no perfil do Diego na página Quem Faz do Amálgama.

Por que esse lapso? Não deve ter sido por conta dos textos que traduzimos e publicamos no Especial do início do ano, sobre os ataques a Gaza, mas de qualquer forma é lamentável. Não há motivo para tempestade, mas é sempre importante citar esses casos quando ocorrem, até porque informar a fonte de um texto que demandou esforço pra ser escrito, revisado, editado e postado, não custa uma perna a ninguém.

Se você reproduzir um post nosso, não precisa falar bem do blog, nem mesmo passar um link de retorno, para caso seus leitores queiram acessar o original. Apenas cite “Amálgama” como fonte e pronto, conte com o nosso apoio e muito obrigado.

Daniel Lopes

Amálgama

Site de atualidade e cultura, com dezenas de colaboradores e foco em política e literatura.