PESQUISA

O preço da traição

por Amálgama (20/05/2010)

por Jean Garnier – Incertezas e o fascínio pelo erotismo se cruzam no drama O Preço da Traição (em cartaz). Catherine Stewart (Julianne Moore) é uma ginecologista e seu enigmático marido David (Liam Neeson), um especialista em ópera. O casal tem apenas um filho, Michael (Max Thieriot), vive no Canadá e são profissionais de sucesso. […]

por Jean Garnier – Incertezas e o fascínio pelo erotismo se cruzam no drama O Preço da Traição (em cartaz). Catherine Stewart (Julianne Moore) é uma ginecologista e seu enigmático marido David (Liam Neeson), um especialista em ópera. O casal tem apenas um filho, Michael (Max Thieriot), vive no Canadá e são profissionais de sucesso. Catherine começa a sentir dúvidas, e não em relação ao trabalho, onde ela passa horas em tarefas como explicar pela milionésima vez para uma paciente sobre o orgasmo feminino; sua real insegurança é quanto à distância que a separa de seu companheiro, principalmente quando começa a virar rotina perder voos, inclusive no próprio aniversário.

Numa conversa de banheiro, Catherine conhece Chloe (Amanda Seyfried), uma bonita e inteligente garota de programa. A protagonista conta à jovem que suspeita que David a está traindo e num outro encontro pede que Chloe seduza o marido, para saber o que realmente fará com o casamento. A jovem acaba de uma maneira ou de outra virando o “centro sexual da família”, vai para cama com Catherine, com Michael e dá a entender que com David também. Só que Chloe não é uma prostituta qualquer, ela conta que, para ela, não é apenas uma questão de vender o corpo, e sim uma maneira de usar a inteligência para saber o que os clientes realmente querem, provocando curiosidade nos parceiros, que querem ir além de realizar fantasias sexuais.

-- Moore e Seyfried em cena --

Atom Egoyan, que dirigiu Ararat, conduz a história deixando evidente que o conflito não reside apenas no sexo, e sim na curiosidade sobre o que é obscuro para uma pessoa e o quanto pode ser perturbador explorar o desconhecido. Apesar da semelhança com filmes do mesmo gênero e de certa previsibilidade, o longa é uma experiência interessante, principalmente pelas tocantes atuações de Moore e Seyfried.

[veja o trailer]

Amálgama

Site de atualidade e cultura, com dezenas de colaboradores e foco em política e literatura.