PESQUISA

“Serra tem tudo para dar certo, a não ser que dê errado”

por Camila Pavanelli (18/04/2010)

por Camila Pavanelli “Seria tolice não arriscar a afirmação de que José Serra deve ser o próximo presidente do Brasil, a não ser que o mapa dos outros candidatos também possua elementos tão ou mais favoráveis do que esses.” Oscar Quiroga, Veja, 21/04/2010 Eu, assim como o nosso país, estou numa fase de muitas mudanças, e a […]

por Camila Pavanelli

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que José Serra deve ser o próximo presidente do Brasil, a não ser que o mapa dos outros candidatos também possua elementos tão ou mais favoráveis do que esses.”
Oscar Quiroga, Veja, 21/04/2010

-- Huuum... --

Eu, assim como o nosso país, estou numa fase de muitas mudanças, e a tentação de fazer previsões nessas horas é irresistível. Resolvi, então, seguir o modelo de Quiroga para estabelecer com segurança tudo o que vai me acontecer daqui para a frente:

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que devo emagrecer, a não ser que eu coma coisas que me façam engordar.”

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que devo ganhar dinheiro, a não ser que eu não consiga emprego e fique sem trabalhar.”

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que devo ler as Obras Completas de Machado de Assis nestas férias, a não ser que eu fique com preguiça e resolva descansar.”

Mas não é só isso! O revolucionário modelo de Quiroga nos permite também traçar com segurança o destino do que você quiser: das grandes questões…

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que a crise nos aeroportos europeus vai melhorar, a não ser que comece a piorar.”

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que a crise na Igreja vai acabar, a não ser que os padres continuem a estuprar.”

… às pequenas…

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que o Marquinhos gosta de você, a não ser que ele goste da namorada dele.”

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que você vai passar no vestibular, a não ser que outros candidatos passem à sua frente.”

… passando pela mais importante de todas:

“Seria tolice não arriscar a afirmação de que o Brasil deve ganhar a Copa do Mundo, a não ser que outra seleção, numa partida decisiva conosco, jogue melhor e faça mais gols em nós do que nós neles. Excetuando-se esta única possibilidade, isto é, o Brasil perder, não resta a menor dúvida: o Brasil certamente irá ganhar.”

E você, amigo futurólogo de plantão? Quais outras afirmações sobre a vida, o Brasil e o mundo você acha que seria tolice não arriscar?

Camila Pavanelli

Doutoranda em Psicologia Social na USP.